Franca visita Fundação Criança para conhecer a metodologia de trabalho do CASE

A Fundação Criança por meio do Centro de Atendimento Socioeducativo – CASE, que é o SERVIÇO DE PROTEÇÃO SOCIAL A ADOLESCENTES EM CUMPRIMENTO DE MEDIDA SOCIOEDUCATIVA DE LIBERDADE ASSISTIDA (LA) E DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS À COMUNIDADE (PSC), recebeu nos dias 25 e 26 de maio de 2017 cinco orientadores (as)sociais: Abimael Sousa Melo, Carlos Guedes Lopes Junior, Geovana Garcia Fuga Lima, Jaqueline da Silva Piccioni e Marianna Ambrósio Rodrigues, e a coordenadora, Bibiana de Azevedo e Souza, responsável pela execução das medidas em meio aberto da Escola de Aprendizagem e Cidadania (ESAC) na cidade Franca/SP. A ESAC é uma Organização da Sociedade Civil, sem fins econômicos, fundada pelo Rotary Club de Franca, conveniados com a Secretaria de Ação Social do município de Franca. A visita destes profissionais teve como objetivo conhecer a metodologia de trabalho utilizada pelo CASE. O acolhimento da equipe de Franca foi realizado pelos educadores sociais seniores: Adriana Gonçalves, Agnaldo Aparecido Geremias, Marli Machiaveli, Maria Aparecida Azevedo, Silmara Gomes de B. Petri e Wiliam Vinicius Pinto e a coordenadora de programa social, Maria Lúcia de Lucena. Avaliamos ter sido muito importante o encontro das equipes, partindo da premissa que o CASE busca promover espaços para trocas de experiências com outros atores do Sistema de Garantia de Direito, para disseminar e compartilhar os saberes adquiridos e práticas aperfeiçoadas, e estabelecer uma rede de contato com outras executoras de medidas socioeducativas. A metodologia desenvolvida pelo CASE ampara-se em reflexões dos pressupostos social, político, pedagógico, ético e teórico, bem como de sua experiência acumulada (expertise), para fundamentar suas ações e está pautada na orientação atual tanto da literatura acadêmica, quanto das normativas destacadas pelo SUAS e SINASE, bem como nas resoluções emanadas dos conselhos de direito.

O CASE recebe em média quatro visitas anualmente de outros municípios e profissionais da área da Infância e da Juventude, estes contatos muito honra a equipe e esta Fundação Criança, pelo reconhecimento de outros profissionais e os motivam a buscar cada vez mais a qualificação do trabalho desenvolvido, frente a todos os desafios cotidianos.